Professores e professoras participam de última Assembleia do semestre

Foram discutidos pontos como a escolha do livro didático, SBPC e proposta de previsão orçamentária

Com o auditório do Bloco GII da UNICAP praticamente lotado, o SIMPERE realizou na última terça-feira (19), a última Assembleia do primeiro semestre de 2012. Coordenando a mesa estavam Claudia Ribeiro, Eunice Nascimento e Jobson Mendes. Proposta de previsão orçamentária, SBPC, escolha do livro didático e violência nas escolas foram temas abordados no encontro.

Durante os informes, Fernando Revoredo, do SINTUFEPE Seção UFRPE, marcou presença convocando a categoria dos professores para apoiar os servidores federais e docentes que se encontram em greve. Simone Fontana, coordenadora do SIMPERE, comunicou sua licença do sindicato, devido à pré-candidatura ao cargo de vereadora do Recife pelo PSTU. Os presentes também foram convidados para participar do São João do SIMPERE, que será realizado na sexta-feira (29), a partir das 22h, no Clube Internacional.

Na ocasião, Claudia Ribeiro aproveitou para ressaltar a questão do SBPC. 76 professores tiveram seus trabalhos aceitos para apresentar na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Porém, a Secretaria de Educação quer enviar apenas 50, sendo um por escola. O sindicato exige que a PCR cumpra com suas obrigações e valorize a produção científica da categoria, garantindo a ida de todos os aprovados para o SBPC. A direção também chamou a atenção sobre os livros didáticos, que devem escolhidos pelos próprios professores em suas escolas. Quanto ao bônus cultural, segundo a prefeitura, o valor de R$300 deve ser pago até a primeira semana de julho.

Foram aprovados em Assembleia: auditoria do ano de 2011, nota na imprensa para denunciar a violência nas escolas, apoio político e material aos servidores federais, além da previsão orçamentária de 2012 apresentada pelo SIMPERE. Também foram escolhidas as Representantes de Base para o Conselho de Entidades da CNTE.

Deliberações:

Aula-atividade – A manifestação será feita em dois momentos, um na Prefeitura e outro nas escolas, com devido respaldo jurídico para tais atos. Essa construção será feita com os Delegados de Base em sua plenária específica, assim como os outros pontos.

Pauta de reivindicação –  Aula-atividade, Acréscimo de Carga Horária, condições de trabalho e Assédio Moral; temas que estão gritantes na Rede de Recife.

Livro didático –  O sindicato entrou em contato com a FNDE e a orientação é que devemos ignorar o ofício da Secretaria de Educação, visto que a relação é entre a escola e o FNDE, e não entre as secretarias. As escolas podem fazer sua denúncia através do “fale conosco” do FNDE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =