SIMPERE organiza professores em função técnico-pedagógica na luta pelo acréscimo de carga horária

Na tarde da última segunda-feira (03), no Centro de Apoio Pedagógico – CAP, a Comissão de Revisão de Plano de Cargo, Carreira e Remuneração junto à direção do SIMPERE e o conjunto da categoria, se mobilizaram para agilizar a discussão acerca do Acréscimo de Carga Horária para professor FTP.

Essas pautas precisam ser encaminhadas em regime de urgência para aprovação da Câmara. A reunião com a Secretaria de Educação que havia sido marcada no CAP foi transferida sem nenhum aviso prévio para o conjunto da categoria.

Para Risonilta Germano, diretora do SIMPERE, esta mobilização inicial já pode ser considerada uma vitória, pois contou com a participação de vários professores FTP.

A TV Sindical também marcou presença no ato e se apresentou fazendo uma sátira com a situação do professor, que é tratado pela Prefeitura do Recife com descaso e desrespeito, principalmente com esta pauta que já dura tantos anos e ainda não teve nenhuma solução.

Professores da Gerência de Educação Infantil alegam que a necessidade é grande, pois muita gente está perto de se aposentar e corre o risco de não usufruir do seu direito depois de tanto anos de trabalho.

O que perdemos sem a incorporação do acréscimo de carga horária?

Muitos professores da rede municipal do Recife questionam como este artifício criado por governos de direita para preencher o déficit de professores que existe nas escolas irá prejudicar sua carreira. Diante de um projeto que vai à contramão da educação, a categoria deve ficar atenta à luta  histórica dos professores pela incorporação da acumulação.

Tentando cobrir o déficit, que nem os recentes concursos têm dado contadevido ao alto número de desistências causado pelas precárias condições de trabalho, os governos do PT acabam causando danos à carreira do professor. No Recife, muitos não têm direito às férias, licenças prêmio e maternidade e, na hora de se aposentar, se deparam com uma redução nos seus salários.

A luta da categoria conseguiu que a prefeitura incorporasse a acumulação à carga horária do professor, inclusive colocando como artigo na  lei do Plano de Cargos e Carreira. Com isso muitos professores conseguiram essa incorporação, mas muitos ainda aguardam esse acréscimo.

Segundo Jobson Mendes, secretário de Formação Política do SIMPERE, muitos companheiros e companheiras estão próximos de garantir sua aposentadoria ou até já passaram do tempo, mas ainda não deram entrada porque estão aguardando o acréscimo. “Este é um ponto permanente na pauta de luta do sindicato e por isso chamamos a categoria para participar das atividades sobre o tema. Precisamos de cada um de vocês para estar com a gente nesta empreitada e só assim sairemos vitoriosos”, concluiu.

Diante disso, exigimos:

-Acréscimo de Carga horária para coordenadores pedagógicos;

-Convocação dos professores da listagem para acréscimo de carga horária;

– Divulgação da real necessidade de professores na rede;

-Abaixo as injustiças e privilégios das portarias assinadas pela Sra Ivone Caetano;

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 5 =