Professores do Recife param no 1º dia de aula para debater Aula-Atividade e Campanha Salarial

 A primeira Assembleia Geral dos professores do Recife deu o tom de como serão as batalhas que seguirão durante este ano. A plenária que foi realizada na última quarta-feira (06), no auditório da FAFIRE,  foi aprovada na última assembleia do ano passado , tendo como pauta: aula-atividade e campanha salarial 2013.

 O primeiro ponto foi o de informes, que contou com os temas: Bloco do SIMPERE, as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TSE) da gestão de João da Costa (PT), revisão do PCCR, licença prêmio e a greve nacional nos dias 23, 24 e 25 de abril.

 A discussão sobre aula-atividade foi iniciada com o histórico da luta pelo cumprimento dessa lei desde a gestão de João da Costa (PT) até a suspensão da liminar que garantia o direito, a mando de Geraldo Julio (PSB). Na ocasião, foi feita uma análise das propostas enviadas ao Sindicato pelo secretário de Educação, Valmar Correa, e a resposta que o Sindicato deveria dar.

 Ao final do ponto ficou aprovado que a categoria iria compor a comissão para implantação da Aula-Atividade, sendo paritário, quatro da PCR e quatro do sindicato. Outro elemento para que as negociações comecem é de que o prazo não pode ser de 180 dias, e sim no máximo 90 dias. Outra reivindicação que também foi aprovada é que além da assinatura de Valmar, é preciso ter também a do prefeito, pois esse não é um acordo técnico, mas sim político.

 Os presentes também decidiram que nos dias 28 de fevereiro e 08 de março serão realizadas aulas-atividades para garantir que a comissão funcione sobre as necessidades da categoria e que sirva de exemplo para que a prefeitura veja como se faz aula-atividade.

 Os professores do Recife ainda deram início a sua campanha salarial e aprovaram a adesão à greve nacional da educação, nos dias 23, 24 e 25 de abril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 13 =