Possível transição das escolas profissionalizantes para outra secretaria deixa professores apreensivos

Durante plenária foi tirada uma comissão que logo após seguiu para Prefeitura do Recife visando esclarecimentos sobre o assunto

Foi realizada na manhã da última quarta-feira (06), no auditório do Centro Social da Soledade, uma plenária que discutiu a possibilidade do Ensino Profissionalizante do Recife ser desvinculado da Secretaria de Educação e do Grupo Operacional Magistério (GOM). De acordo com informação disponibilizada no Gestor em Rede, encontra-se em análise a transferência de 17  escolas profissionalizantes para a recém-criada Secretaria de Juventude e Qualificação Profissional, liderada por Marília Arraes (PSB). O ofício explica ainda que os professores lotados nas unidades serão convocados com a finalidade para fazerem a escolha de sua lotação.

De acordo com Simone Fontana, coordenadora geral do SIMPERE, apesar de ser uma análise, esta transição já é uma possibilidade, portanto é preciso que o educador já esteja atento e a categoria esteja disposta a discutir sobre o assunto para caso haja uma possível mobilização pela causa. “Queremos condições de trabalho e não mudança de secretaria. Há muito tempo as escolas profissionalizantes vêm se arrastando com problemas estruturais. Se esse processo acontecer, será uma forma de privatizar o ensino profissionalizante”, complementou.

Durante a ocasião, foi aberto um espaço onde professores e professoras manifestaram seu descontentamento com a situação. Além disso, tiraram dúvidas sobre perdas e ganhos, gratificações e aposentadoria. Os educadores temem a perda de direitos adquiridos com muita luta, bem como a perda da essência do trabalho realizado, pois uma escola não pode existir fora da Secretaria de Educação.

Roberto Santana, secretário de Assuntos Educacionais, informou que na proposta do novo organograma, as escolas profissionalizantes ainda não foram incluídas e salientou a necessidade de mais transparência entre Secretaria de Educação e categoria. “Neste processo existem questões jurídicas e políticas, mas se trata também de respeito aos professores que querem a valorização do ensino profissionalizante, pois ele tem uma função social dentro do Recife”, concluiu.

O advogado do SIMPERE, Josualdo Júnior, também marcou presença na plenária. Segundo Josualdo, o ofício enviado pela PCR não deixa claro o que eles realmente querem fazer, mas alerta os educadores: “De antemão eu vejo um problema muito claro com essa possibilidade de opção: Será desorganizada a estrutura funcional do munícipio? Porém, com relação aos direitos adquiridos, a categoria pode ficar tranquila, vocês não podem ser tirados do Plano de Cargos e Carreiras. Eles teriam que modificar a lei para isso”, explanou.

Comissão – Ao término da plenária ficou encaminhado que outros encontros devem acontecer para aprofundar o assunto e fortalecer a mobilização pela permanência das unidades profissionalizantes na Secretaria de Educação. Também foi composta uma comissão para acompanhar o processo. Logo após, a comissão, junto com outros professores, se dirigiu à Prefeitura do Recife para exigir esclarecimentos do secretário de Educação, Valmar Corrêa.

Sobre o ofício, Valmar alegou que ainda não existe nada concreto, se trata apenas de uma análise feita de uma proposta de governo e, caso aconteça, o profissional terá a possibilidade de optar sua lotação. Se aprovada, a Secretaria se comprometeu a dialogar com a categoria.

Escola Municipal de Arte João Pernambuco – Circula nas redes sociais desde a sexta-feira (08), um informe de que a EMAJPE teria sido desvinculada da Secretaria de Educação do Recife. E como uma escola não pode existir fora do órgão, professores e professoras estão apreensivos com o futuro da unidade. Porém, até agora, segundo informações da Folha de Pernambuco, nenhuma fonte com informações oficiais sobre o assunto foi encontrada. Diante disso, a EMAJPE convoca pais, alunos e interessados no assunto para marcar presença em reunião que será realizada na Escola de Arte João Pernambuco (Avenida Barão de Muribeca, 116, Várzea), nesta segunda-feira (11), a partir das 18h. Em breve traremos mais notícias.

*Devido a problemas no site, está informação só pôde ser publicada após a manutenção do portal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =