Pernambuco vai às ruas lutar por um país melhor e cobrar ações efetivas do governo

SIMPERE levantou a bandeira em defesa da educação pública de qualidade, melhores condições de trabalho e salário digno para os professores

Segundo estimativa oficial, 52 mil pessoas. Porém, muitos afirmam que o número de manifestantes que marchou em passeata no centro do Recife nesta quinta-feira (20) superou os 100 mil. Independente da quantidade de pessoas, as vozes que ecoavam nas ruas pediam por um país melhor, por mais dignidade para o povo brasileiro. O ato teve concentração às 16h no Derby e de lá seguiu para a Avenida Conde da Boa Vista.

Os cartazes levados pelos milhares de recifenses refletiam as principais exigências da nação. O manifesto era contra a PEC-37, destinação das verbas públicas para a Copa do Mundo e Copa das Confederações, Cura Gay, estatuto do nascituro, preço abusivo das tarifas de ônibus, precariedade da saúde pública,entre outros. O povo também pediu auditoria da Dívida Pública e destinação imediata de Dinheiro para Educação e Saúde!

Nesse momento histórico vivido pelo Brasil, quando cidades inteiras acordaram e colocaram a cara nas ruas para protestar, entre as reivindicações não poderia faltar uma das coisas mais essenciais ao crescimento de uma população: Educação Pública e de Qualidade. E o Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife – SIMPERE – estava lá, junto com sua categoria, para lutar por mais investimento na educação, melhores condições de trabalho e salário digno para professores e professoras.

Apesar dos tumultos e arrastões provocados por alguns pequenos grupos, a passeata que terminou no Marco Zero foi considerada pacífica se comparada às manifestações em outros lugares do país. Chegando lá, algumas pessoas se dirigiram até a Assembleia Legislativa e outras foram para a Prefeitura do Recife.

Interior de Pernambuco – As cidades do interior do estado também aderiram à onda de mobilizações por um país melhor. Petrolina participou de um ato conjunto com os municípios do Vale do São Francisco, denominado de “O Vale Acordou”. O protesto teve início na Praça da Bandeira, em Juazeiro, finalizando em Petrolina. Em Garanhuns os manifestantes se concentraram no Parque Euclides Dourado para participar da Luta Nacional Contra o Aumento das Passagens e Valorização da Democracia. Arcoverde, Caruaru, Petrolândia e Serra Talhada também realizaram seus atos. Entre as reivindicações dos manifestantes constavam mais investimentos na Educação, Saúde e Segurança, melhoria no salário dos professores, transporte público de qualidade e transparência nos projetos aprovados nas câmaras de vereadores.

Transporte Público, Passe Livre e Mobilidade Urbana – A Frente de Luta pelo Transporte Público Recife convoca para o 2º Ato “À Luta, Recife”, nesta quarta-feira (26), com concentração na Praça do Derby. Os manifestantes irão se encontrar a partir das 14h para confecção de materiais e a saída está marcada para 16h. De acordo com os organizadores este será um protesto em sintonia com outros atos nacionais e do exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − quinze =