NOTA DE ESCLARECIMENTO: Às gestor@s e Coordenador@s,

 

Gostaríamos de deixar nítido aqui que a publicação feita ontem sobre o evento em um Hotel de luxo promovido pela Prefeitura do Recife nada tem a ver com as coordenadores e gestoras desta categoria. Consideramos que nossa luta sempre deve ser coletiva e, como já fomos testemunhas de vários exemplos ao longo de nossas batalhas, inclusive o mais recente, ocorrido em nossa última greve em que lutamos juntos, professor@s, coordenador@s e gestor@s.

Aqui não há dúvidas sobre o objeto da matéria que fizemos. A denúncia pela ação da Prefeitura do Recife que, de conhecimento de todas e todos está impondo ao cotidiano escolar uma rotina de escassez e abandono. E mais recente absurdo, a redução de 15% do quantitativo de merenda para as crianças desde as creches a educação infantil! Escolas e salas de aula quentes e ambiente sem estrutura interferem diretamente em nosso trabalho, das professor@s e coordenador@s. Sabemos também dos malabarismos que as gestoras fazem  para manter minimamente as escolas  com os parcos e atrasados suprimentos enviados pela secretaria de educação.

Então, uma entidade séria que tem como obrigação e tradição organizar sua base, para melhor enfrentar as mazelas que lhes são impostas por governos que elegem outras prioridades que não a de garantir o direito ao acesso ao serviço público de qualidade para a população e melhores condições para quem nele trabalha, não podia se  omitir em  não emitir, no mínimo, uma opinião sobre a contradição dessas duas realidades.

Sabemos que temos profundos acordos sobre o quadro apresentado acima. E por isso, fundamentalmente por isso, não pode haver dúvidas ou confusão entre nós sobre o objeto da matéria publicada em nosso site.

Não promovemos ou entendemos ter promovido a divisão  em nossa categoria, quem faz isso constantemente é a PCR através de suas gerências e da Secretaria de Educação, como por exemplo, o bônus da AA,  como com o pagamento de greve diferenciado entre  creches e escolas e, com a introdução do critério da avaliação por desempenho à função de coordenação pedagógica. Denunciamos porque, de fato é inaceitável, todo sacrifício imposto às escolas e creches e Geraldo Julio (PSB) organizando evento no Hotel Canarius de Gravatá! Denunciamos para que também vocês, gestoras e coordenadoras, ao compartilharmos da mesma opinião do sindicato e da categoria se sentissem fortalecidas  em manifestar sua indignação com tal evento.

Esperamos que todo mal entendido tenha sido desfeito. Um forte abraço e sigamos junt@s na luta por melhores condições de trabalho e escolas mais humanas e menos insalubres!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =