Nota: Sobre a Escola de Arte João Pernambuco

A Escola de Arte João Pernambuco está sendo relegada ao descaso, ao abandono, ao sucateamento. A única escola da América Latina que trabalha quatro linguagens artísticas: dança, música, teatro e artes visuais. Um acervo que pertence à população do Recife e vem sofrendo com o descaso da Gestão de Geraldo Julio (PSB) na Prefeitura da Cidade do Recife.

Último concurso foi em 94 (falta professores) 50% do corpo docente é formado por estagiários. Falta de material e instrumentos musicais, teatro com péssima iluminação e sem ventilação, Professores sem formação continuada e pra piorar os ataques houve redução da merenda.

No ano passado a escola tinha 1000 alunos, este ano já são 1200 alunos. Mesmo com todo descaso da Prefeitura.

Nós do SIMPERE não podemos silenciar. A arte é política: Ela não só expressa sentimentos e emoções, como ela denúncia. Ela forma e informa. E o governo do PSB em uma ação política deliberada quer acabar com a Escola de Arte João Pernambuco.

Recife 06 de fevereiro 2017

Direção Colegiada do Simpere

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 2 =