Professores do Recife decidem sobre Estado de Greve

Um dia após a reunião da Mesa de Negociação Especifica entre o Sindicato dos Professores e o Secretário de Educação Alexandre Rebelo aconteceu a Assembleia Geral dos Professores do Recife na manhã da última terça-feira (21). Diante da posição da Secretaria de Educação de dar o reajuste do Piso só para uma parcela da categoria, docentes decidiram decretar estado de greve a partir do dia 8 de março.
Para Marina Presbítero diretora do Simpere a posição do secretário diante de pontos cruciais para categoria é uma afronta “não é possível entrarmos numa negociação onde pontos que vem sendo tratados desde o ano passado não tenham resposta, e além da proposta absurda e inaceitável de reajuste zero para a categoria. Foi assim com o aumento do piso, onde a PCR disse que só daria para os professores com menor salario, deixando de cumprir as faixas do plano de cargos, quando na verdade a lei obriga estados e municípios a dá o aumento na tabela de planos de cargos e carreira” afirma a sindicalista.
O clima que pairava no auditório GII da Católica era de revolta. De acordo com Teoneide Albuquerque o resultado da assembleia não poderia ser outra “ a categoria esta cansada de tanta injustiça por parte da prefeitura e agora com esse resultado da mesa especifica as professoras sentiram a necessidade de ir a luta, por isso tiramos como indicativo o dia 8 de março para decretar o estado de greve, além de um calendário de lutas para o próximo período”
A Campanha salarial também foi aprovada em assembleia. Os presentes elencaram e votaram os principais eixos da Campanha Salarial de 2017, como podemos ver abaixo. Já no ponto sobre Aula Atividade, a PCR ainda vai enviar para o sindicato o formato de AA para este mês. A defesa é da AA em tempo integral para toda a categoria. Esta é uma conquista nossa e de forma alguma podemos abrir mão. O SIMPERE está empenhado em garantir que a lei seja cumprida independente do mês.
No Calendário de Lutas os docentes apontaram o dia 8 de março e 15 de março com atividades publicas. A primeira data marca um dia muito importante que é o dia internacional das Mulheres, e esse ano terá também uma greve internacional das mulheres. Já no dia 15 de março será deflagrada a Greve Nacional da Educação convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação.

 

Foto: Sérgio Gaspar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 8 =