⚠️ ATENÇÃO CATEGORIA ⚠️

⚠️ ATENÇÃO CATEGORIA ⚠️

O Simpere faz um chamado URGENTE a todas as professoras e professores para uma mobilização virtual contra a Prefeitura do Recife!!!

A PCR ainda não mandou nosso projeto de reajuste salarial para votação na Câmara dos Vereadores! O prazo é até o dia 04/04.

Confira nosso manifesto completo, e em seguida encaminhe para TODOS OS E-MAILS desta lista, anexando a imagem ou o PDF, ou se preferir, copie e cole o texto abaixo no corpo do e-mail: o que importa é pressionar! Nosso tempo está curto.
____________

Arquivo em PDF no link:
https://drive.google.com/…/1RXJ8HRX1Ai0i5GqqO_pPckoot…/view…
____________

Relação de emails para envio

gabinete@recife.pe.gov.br, rafacioli@hotmail.com, kelly.ilma@recife.pe.gov.br, muzzio@recife.pe.gov.br, eduardomarquespresidencia@gmail.com, professoraanalucia@recife.pe.leg.br, chico_kiko@hotmail.com
____________

Texto para enviar
GERALDO JULIO, HONRE O ACORDO COM OS SERVIDORES E COM A EDUCAÇÃO!

Até agora o Projeto de Lei de reajuste dos servidores e do repasse do Piso Nacional aos professores ainda não foi enviado para votação na Câmara Municipal.

O silêncio impera na PCR e na Câmara de Vereadores. Anteriormente, o executivo, através de seus secretários, ameaçava quem não aceitasse a proposta até o dia 20/03, porque depois desta data não seria mais possível encaminhar qualquer projeto de reajuste para a Câmara. No entanto, após o dia 20, a mesma Câmara Municipal já votou a antecipação de Receita do IPTU de 2021 para ser paga até junho desse ano com 15% de desconto para quem o fizer.

Também foi aprovada na Assembléia Legislativa o Estado de Calamidade Pública de Pernambuco e do Recife. Dentre outras questões, isso significa que o estado de calamidade desobriga os municípios a cumprir uma série de restrições e prazos estabelecidos pela LRF.

Com isso, até o dia 04/04, está permitido criar cargos, nomear servidores, reajustar a remuneração, entre outras medidas, mesmo que extrapolem o limite de comprometimento da Receita Corrente Líquida com despesa de pessoal, que no caso do Poder Executivo Municipal é de 54% − o limite até dezembro de 2019 estava em 46,55%, bem longe até desse valor.

Sabemos que haverá redução da arrecadação das prefeituras e dos governos estaduais, e defendemos que a prioridade deve ser salvar vidas e combater a proliferação do Coronavírus, sim. Por isso, entendemos que quem tem que pagar pela crise não pode ser a população pobre, nem os que trabalham para ela como os servidores públicos: professoras, profissionais de saúde entre outras. Mas sim os que sempre se beneficiam dela, como as universidades pagas com renúncias ficais, a exemplo da Mauricio de Nassau; os projetos privados; além dos acordos com o Banco Mundial e com as instituições privadas, como a Fundação Lemann e a Ayrton Senna.

Precisamos deixar claro que nós aceitamos a proposta apresentada pela prefeitura numa situação adversa, em que tivemos que suspender a greve e a nossa luta pela situação excepcional da Covid-19, além da ameaça de multa milionária a nosso sindicato.

# GERALDO JULIO, HONRE O ACORDO ASSINADO DE CAMPANHA SALARIAL. PAGUE O PISO NA CARREIRA DOS PROFESSORES E O REAJUSTE DOS DEMAIS SERVIDORES. ENVIE O PL PARA CAMARA DE VEREADORES PARA SER VOTADO!
# EM DEFESA DA VIDA, NÃO DO LUCRO DAS EMPRESAS!
# ROMPA COM OS CONTRATOS COM BANCO MUNDIAL, FUNDAÇÕES E EMPRESAS PRIVADAS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − dez =