Movimentos sociais pressionam Paulo Câmara (PSB) por transporte público de qualidade.

Movimentos sociais pressionam Paulo Câmara (PSB) por transporte público de qualidade.

Ocorreu na manhã e começo da tarde de hoje (20.01) o ato contra o governador Paulo Câmara (PSB) e pelo transporte público gratuito e de qualidade. A manifestação aconteceu na Avenida Guararapes (em frente aos correios), e foi convocada pela Frente de Luta Pelo Transporte Público, com apoio do Simpere, entre outras entidades. 

Entre as principais pautas do ato, esteve a luta contra a demissão dos cobradores e dupla função dos motoristas, a manutenção dos créditos “vencidos”, além da implementação da tarifa única no Anel A.
Nesta semana, Paulo Câmara recuou na decisão de aumentar as passagens dos ônibus, o que significa uma vitória dos movimentos sociais, nos mostrando que a articulação para luta e as denúncias das irregularidades é o caminho para o transporte público de qualidade.
Segundo nota publicada pelo Simpere pela manhã, o recuo do governador não pode nos acomodar. “Continuaremos na luta cobrando melhorias e resultados. Questões centrais permanecem sem respostas, como os contratos não assinados da licitação, o abandono do BRT, o prazo de validade dos créditos do VEM, a demissão dos cobradores, a não implementação do SIMOP e a não realização de relatórios de qualidade das empresas que operam o sistema.
Vale ressaltar que o Governador também prometeu no início do seu mandato a tarifa única, integração temporal e a consolidação do BRT. No entanto, nada disso avançou”, diz a nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =