Nenhuma a menos. Talita e Rosane, presentes!

Talita Rebeca Moraes Ribeiro, 33 anos, e Rosane Moraes Ribeiro, 54 anos. Mãe e filha vítimas de feminicídio no dia 28 de agosto na Zona Norte do Recife, por causa de um homem que não aceitava o fim de um relacionamento.

Pernambuco é destaque em relação à violência contra as mulheres. Noventa mulheres foram mortas por questões de gênero no período entre junho de 2019 e maio de 2020, número maior do que o estado do Rio de Janeiro, Bahia e Ceará, de acordo com o levantamento do Observatório da Segurança em Pernambuco, ficando atrás apenas do estado de São Paulo.

Embora o governo comemore a diminuição dos números de denúncias de violência doméstica, muitas mulheres continuam sofrendo, sendo violentadas, mas não conseguem prestar queixa por causa do período pandêmico.

Exigimos do governo Paulo Câmara orçamento específico para o combate à violência e ao feminicídio, mais delegacias de mulheres que funcionem 24h e no final de semana, e a construção de Casas-Abrigo para as mulheres vitimizadas e seus filhos.

Talita já vinha pedindo ajuda nas redes sociais sobre a situação de perseguição e assédio sofrido pelo ex-companheiro. É triste e revoltante que a resposta a seu pedido de socorro não tenha chegado a tempo.

Talita, presente!

Rosane, presente!

Direção Colegiada Simpere — Gestão Resistência e Luta — Filiada à CSP Conlutas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =