JOÃO CAMPOS QUER CRIMINALIZAR PROFESSORAS E PROFESSORES EM LUTA NA DEFESA DA VIDA!

JOÃO CAMPOS QUER CRIMINALIZAR PROFESSORAS E PROFESSORES EM LUTA NA DEFESA DA VIDA!

Em uma ação antidemocrática o prefeito João Campos (PSB) em conjunto com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) tentam criminalizar o movimento das professoras e professores pela sua vida.

Toda a categoria foi pega de surpresa com a decisão do TJPE, não pelo fato de que os promotores sempre tem posições contra os trabalhadores, mas pelo fato de decidir uma greve ilegal antes mesmo que ela seja deflagrada. Sequer levou em consideração também o requerimento aprovado na câmara de vereadores indicando que o retorno só deveria acontecer após toda categoria dos professores e trabalhadores de educação estarem totalmente imunizados, assim como atingirmos a faixa de pelo menos 60% da população ter tomado a segunda dose como recomenda a ciência. Isso só mostra a quem o Tribunal está a serviço.

Ratificamos que foi a secretária de educação que de forma antidemocrática, antes mesmo das últimas assembleias da categoria que publicou em seus meios, de forma impositiva, um calendário de retorno presencial sem sequer tê-lo debatido com o SIMPERE e seus representantes. Joga os professores e a comunidade escolar à possibilidade de morte, sem ter concluído seu processo de imunização que acontecerá em breve, nos próximos meses.

O Sindicato afirma que nenhuma ação autoritária do Prefeito ou do TJPE irá nos intimidar. O compromisso do Simpere é com os docentes, trabalhadores da educação e toda comunidade escolar, levando em conta a ciência. Por isso, irá se manter em luta em defesa das nossas vidas, dos nossos estudantes e todos os seus familiares.

Simpere Gestão Resistência e Luta – CSP Conlutas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − sete =