SIMPERE dá início à maratona de atos públicos nas RPAs

O principal objetivo da ação é discutir sobre o estado de greve e a importância do envolvimento da comunidade

Conscientização e participação da comunidade na luta dos professores recifenses. Este é um dos principais objetivos dos atos públicos promovidos pelo Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife, o SIMPERE. O sindicato realizou na manhã desta quinta-feira (22), no estacionamento do Centro de Apoio Pedagógico (CAP), o seu primeiro ato na RPA 1. Na ocasião estavam presentes professores e estudantes das escolas Reitor João Alfredo e Pedro Augusto, além de outros professores  que transitavam no Centro Administrativo.

O principal objetivo dos atos é esclarecer a população sobre o Estado de Greve aprovado na Assembleia da última segunda-feira (19) e discutir sobre a importância do envolvimento da comunidade na luta pela educação. Segundo a professora Karem Almeida, da Escola Reitor João Alfredo, o Prefeito João da Costa está fazendo uma propaganda enganosa de que cumpre a Lei do Piso na cidade. “Ele não cumpre nem a lei que nos dá direito a 1/3 de aula-atividade. Além disso, as salas de aula estão superlotadas e nós também, pois não temos tempo para realizar as tarefas do dia-a-dia”, complementou.

Para descontrair, o evento contou com a participação da TV Sindical que apresentou um esquete sobre a realidade da categoria. O grupo retratou com ironia o sofrimento do professor ao receber o salário no fim do mês e fez uma comparação bem humorada entre o vale-coxinha do servidor municipal e vale-lagosta do vereador.

Ato Público na RPA 2 – Nesta sexta-feira (23), o SIMPERE convoca a comunidade, professores e alunos para mais um ato público. Desta vez irá acontecer na Escola Antônio Heráclio (R. Manoel Silva, 134, Fundão), a partir das 10h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 14 =