Professores do Recife aprovam Estado de Greve em resposta ao descaso da PCR

Até agora a Prefeitura não se pronunciou sobre a pauta de reivindicação encaminhada pela categoria

Nos dias 23, 24 e 25 de abril os professores e professoras da rede municipal do Recife paralisaram suas atividades para reivindicar contra os ataques aos seus direitos. Porém, até agora o prefeito Geraldo Júlio e o secretário de Educação Valmar Corrêa ainda não apresentaram uma resposta à pauta de reivindicações encaminhada pela categoria. Diante do descaso da Prefeitura do Recife, os professores aprovaram Estado de Greve, em assembleia realizada hoje no pátio da PCR. Para descontrair, a ocasião também contou com a presença de Marcelo de Feira Nova tocando um forró pé de serra.

De acordo com Claudia Ribeiro, diretora de comunicação do SIMPERE, o Estado de Greve foi uma resposta da categoria ao descaso da Prefeitura e, principalmente, do secretário de Educação. “Hoje tínhamos uma mesa de reunião marcada com o setor de educação que foi desmarcada às vésperas. Ao aprovar o Estado de Greve, a categoria entendeu que é preciso dar um passo adiante nessa luta bastante justa”, disse.

“Esse ato é de grande importância para o favorecimento da luta da categoria e serve para pressionar o conjunto dos políticos. Queremos que eles olhem mais para os funcionários da Educação e servidores municipais”, falou Janilson José, professor da rede.

Na próxima sexta-feira (17), a partir das 8h, professores e servidores públicos municipais do Recife irão realizar uma paralisação com vigília no pátio da PCR. Segundo Eunice Nascimento, secretária geral do sindicato, esse conjunto é que vai dizer como essa luta irá se encaminhar. “O serviço público municipal irá paralisar suas atividades no dia 17 e os professores estão se incorporando a essa luta. Realizaremos uma vigília aqui no pátio da prefeitura para que a PCR apresente propostas plausíveis para o conjunto dos servidores”, complementou.

Para a direção, o Estado de Greve serve para pressionar uma mesa setorial que deve ocorrer amanhã chamada pela Secretaria de Educação. O objetivo é discutir sobre a pauta específica da educação. O SIMPERE convoca todos para comparecerem à vigília, fortalecendo a unidade em prol do serviço público municipal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × cinco =