SIMPERE declara seu apoio ao movimento paredista dos rodoviários e ressalta a necessidade de um sindicato democrático

Imagem: Rebeca Malaquias

O Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife, junto com a sua categoria, manifesta o seu apoio e unidade com os rodoviários da região metropolitana que lutam por melhores condições de trabalho e um salário digno. Em greve por tempo indeterminado desde a manhã da última segunda-feira (01), a categoria mostra sua insatisfação com a proposta apresentada pela patronal, o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Pernambuco – Urbana/PE). Enquanto os motoristas pedem um aumento de 33% nos salários, a patronal está disposta a oferecer ínfimos 3%.

Vale salientar que a luta dos rodoviários também é pela saída do atual presidente do sindicato, Patrício Magalhães, que está na direção há mais de 30 anos. De acordo com a Oposição Rodoviária de Verdade CSP-Conlutas, a relação com a atual gestão da patronal só serve para afundar as Campanhas Salariais, além de desgastar e levar a greve para o tribunal.

O SIMPERE, além de se somar a mais essa luta daqueles que movem a cidade do Recife, fortalece a necessidade de se construir um sindicato democrático com toda a categoria decidindo os rumos do movimento. É preciso construir uma direção legítima que represente os interesses dos trabalhadores, não dá mais para continuar com uma direção pelega. #SomosTodosRodoviários

Atividades desta terça-feira – A Oposição Rodoviária CSP-Conlutas irá realizar uma assembleia às 13h, na Avenida Guararapes, em frente à sede dos Correios para decidir os rumos do movimento e, principalmente, discutir a saída de Patrício Magalhães. O encontro que iria acontecer pela manhã foi adiado devido à chuva que cai no Recife. A greve ainda continua nesta terça-feira (02). Às 15h haverá um julgamento no TRT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 2 =